segunda-feira, 31 de maio de 2010

Air Minas explica os motivos da suspensão dos voos

A Air Minas, após decisão de suspender suas operações a partir do fim deste mês, enviou comunicado ao mercado explicando que os principais motivos para que tal atitude fosse tomada foram: os custos da operação, as regras do governo brasileiro e o cenário concorrencial. A empresa promete voltar reestruturada. Veja o comunicado a seguir:

"O mercado brasileiro de aviação regular de passageiros, especialmente o regional, tem passado por rápidas e profundas modificações em função do aumento de demanda, que aponta para uma participação na ordem de 20% da população consumindo a modalidade de transporte aéreo em futuro muito próximo. Este contexto, porém, que segue uma tendência mundial, surge com uma nova ordem na relação preço x custeio, que denuncia a necessidade de revisões profundas nas políticas de operabilidade e rentabilidade do negócio.

Nós da Air Minas Linhas Aéreas vínhamos há muito avaliando detidamente esta relação com foco nas aeronaves que operamos, e lamentavelmente não conseguimos prospectar uma forma de rentabilizar suas operações de forma sustentável, equilibrando a tendência mundial de custos e preços baixos, notadamente sob o regime concorrencial no qual vivemos. Operamos firmes durante os últimos três anos e o fizemos com políticas de manutenção e segurança de padrões internacionais, seguindo as mais modernas e exigentes normas de operação ditadas no mundo, ainda que esta política aplicada aos equipamentos operados impossibilitasse a plena transferência de custos aos preços, tornando nossas operações em sua grande maioria deficitárias.

Após estudos profundos sobre os equipamentos operados e avaliações intensas das tendências no mercado aéreo regional de passageiros, combinadas com nossa política de somente prestar serviços com base em princípios de segurança sem ressalvas, atendimento eficiente, horários rigorosos e especialmente estribados em nosso princípio de respeito ao usuário, decidimos pela descontinuação das operações da empresa na configuração atual, para estudarmos tecnicamente uma retomada futura com equipamentos mais modernos, cuja tecnologia nos permita equilibrar melhor a equação preço baixo x custo baixo, sem prejuízo de equilibrada e necessária rentabilidade.

Assim é que vimos comunicar ao mercado nossa decisão de suspensão temporária das operações a partir do próximo dia 30 de maio de 2010, convencidos de que precisamos estabelecer uma nova engenharia para a atividade.”

Fonte: Sindicato Nacional dos Aeronautas

sábado, 15 de maio de 2010

ABSA Cargo aumenta a frota com um 767-300F

A empresa cargueira de bandeira brasileira anunciou a incorporação de mais uma aeronave. Recentemente, a companhia recebeu um 767-300F. Com capacidade para transportar até 57 toneladas de carga, ele entrará em operação no quarto trimestre do ano. Com isso, a Absa irá obter um crescimento de 50% na capacidade do volume transportado. Atualmente, a empresa conta com dois 767-300F.

Fonte: Avião Revue

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Avianca Brasil e os planos de modernização da frota

Além da troca de nome, a Avianca Brasil também acaba de receber sua segunda aeronave da Airbus do modelo A319. A modernização da frota inclui ainda este ano a chegada de mais duas aeronaves deste modelo. Em 2007, a empresa assinou pedido firme para a compra de 28 aviões da Airbus: 7 unidades do A330-200, 14 do A319 e 7 do A320. A transação envolvia ainda 13 opções de compra de aviões da família A320.

Fonte: Aero Magazine
Foto: Lutz Pfeiffer
All Aviation Sites

A330-200 cai na Líbia

Um avião sofreu um acidente quando tentava pousar no aeroporto de Trípoli no início desta quarta-feira, matando 103 passageiros e tripulantes a bordo. Uma criança sobreviveu, informaram autoridades líbias. A companhia aérea líbia Afriqiyah operava a aeronave, que vinha de Johanesburgo, na África do Sul, para Trípoli. A fabricante do avião, a Airbus, informou que se tratava de um A330-200 que a Afriqiyah havia comprado o A330 em setembro de 2009, e que tinha apenas 1.600 horas de voo.

Em comunicado divulgado em seu site na Internet, a Afriqiyah Airways informou que seu voo 8U771 sofreu um acidente durante o pouso no Aeroporto Internacional de Trípoli. Segundo o site da companhia, a empresa possui aviões da Airbus, 11 no total.

Foto: James Mepsted

Azul dará início a operações internacionais

A partir de junho, a companhia aérea Azul vai ligar Campinas a Buenos Aires e Porto Alegre a Bariloche, por meio de voos charter. Os bilhetes para a capital argentina serão comercializados pela operadora Calços e as passagens para Bariloche serão vendidos pela Agaxtur.

Fonte: Aquela Passagem
Foto: Wagner Damasio

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Justiça dos EUA nega cassação dos pilotos do acidente do voo 1907

Os representantes do Federal Aviation Administration (FAA), dos Estados Unidos, negaram o pedido de cassação da licença dos pilotos norte-americanos Joseph Lepore e Jan Paul Paladino. Os dois pilotos estão envolvidos no acidente entre o jato Legacy fabricado pela Embraer e o Boeing 737 da Gol, ocorrido em 29 de setembro de 2006. O avião caiu na região norte de Mato Grosso após colidir com o jato, matando 154 pessoas.

Segundo o documento enviado ao Brasil, as entidades norte-americanas informaram que, após análise dos pedidos e das perícias técnicas, não foram encontrados indícios de responsabilidade dos pilotos para iniciar um processo administrativo para a cassação das autorizações para pilotar.

O pedido baseou-se no precedente do próprio FAA em que cassou a licença de dois pilotos norte-americanos, um deles, por ter ficado com o equipamento de comunicação desligado por 90 minutos e outro por suspeita de embriaguez.

Fonte: G1

terça-feira, 4 de maio de 2010

Conquest 180, projeto 100% nacional

O Conquest 180 é um ultraleve avançado da Inpaer - Indústria Paulista de Aeronáutica, com preço básico de R$150.000,00 com um motor Rotax 912S, hélice tripá, motor de 100 HP, capacidade para dois passageiros, velocidade de cruzeiro de 125 mph, carga útil de 340 kg, e com alcance de 1.000 km, com o motor Rotax 912S consome em média, 18 litros/hora, com todas essas características de um verdadeiro avião, é um sucesso de vendas. O Conquest 180 em uma versão mais equipada com o motor Lycoming IO-320, pode chegar até aos 160 HP. A aviação experimental com esse e outros modelos como Excel, RV-9, Bravo 700 e Patriot está muito bem representada.

Em voo, o Conquest é avaliado por pilotos e proprietários como uma aeronave aerodinamicamente limpa e bem projetada. Muito confortável e apresenta baixo nível de ruído, permitindo assim, a realização de navegações longas. Aproximadamente 80 Conquest 180 em operação no Brasil. Uns dos site de classificados da aviação é o AeroFree, nele você poderá Conquest 180 novos e usados.

video