terça-feira, 21 de setembro de 2010

Embraer entrega jato executivo Lineage 1000 a grupo árabe

A Embraer entregou no início deste mês um jato executivo Lineage 1000 ao Grupo Al Habtoor, de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos (EAU). A aeronave é gerenciada e operada pela Royal Jet, com sede em Abu Dhabi, também nos EAU. O negócio foi anunciado em julho de 2008. "Estamos honrados com a confiança que o Grupo Al Habtoor depositou em nosso jato da categoria ultra-large", disse Luís Carlos Affonso, Vice-Presidente Executivo da Embraer para o Mercado de Aviação Executiva. "Com suas características únicas, amplo espaço interno e luxuosa cabine, o moderno Lineage 1000 tem tido uma crescente aceitação no mercado de aviação executiva, particularmente na região do Oriente Médio", conta.

O Lineage 1000 é o maior e mais exclusivo jato executivo da Embraer e transporta até 19 passageiros em cinco zonas de cabine privativas. "Este é um momento de muita empolgação para o Grupo Al Habtoor e estamos orgulhosos de voar este avião", disse o Sr. Maan Halabi, Diretor-Executivo do Grupo Al Habtoor. "Escolhemos o Lineage 1000 porque ele oferece novos padrões de conforto e excelência em uma cabine sem igual".

O Lineage 1000 é o maior jato executivo da Embraer e seu design prioriza conforto e luxo. Configurado para acomodar até 19 passageiros em uma cabine com volume total de 115,7 metros cúbicos (4.085 pés cúbicos), o interior da aeronave oferece cinco áreas privativas distintas, até três lavatórios e um banheiro com chuveiro. Com alcance de 8.149 km (4.400 milhas náuticas) com oito passageiros ou 8.334 km (4.500 milhas náuticas) com quatro passageiros, ambos incluindo reservas de combustível. O jato é capaz de voar sem escalas de São Paulo para Miami ou Nova York, nos EUA, ou para Lisboa (Portugal). O interior foi desenvolvido em parceria com a Priestman Goode, do Reino Unido e utiliza os materiais mais refinados da categoria. Equipamentos de bordo incluem opcionais como a tecnologia Wi-Fi, acesso à Internet e Electronic Flight Bag (EFB). Um amplo bagageiro traseiro, pressurizado e convenientemente acessível em vôo, tem capacidade total de 9.140 litros (9,14 metros cúbicos ou 323 pés cúbicos) e é o maior entre todos os concorrentes. O sistema aviônico integrado Primus Epic®, fabricado pela Honeywell, possui cinco telas de controle multifuncionais em cristal líquido (Liquid Crystal Display – LCD), dispositivo de controle de cursor (Cursor Control Device – CCD), ajuste de potência automático (autothrottle), radar meteorológico com detector de turbulência e outras tecnologias de última geração.

O Lineage 1000 é equipado com o moderno sistema eletrônico de comandos de vôo fly-by-wire. Equipado com dois motores CF34-10E7-B fabricados pela General Electric (GE), com 18.500 libras de empuxo cada, a aeronave possui a velocidade operacional máxima de Mach 0,82. Criada a partir da forte demanda da aviação comercial, a plataforma do Lineage 1000 é baseada na do EMBRAER 190. A confiabilidade da aeronave é corroborada por mais de 2,4 milhões de horas de vôo. O Lineage 1000 tem preço de US$ 42,95 milhões, com base nas condições econômicas de janeiro de 2006, na configuração básica, para certificação do FAA.

video

Fonte: Mercado & Eventos, SkyScraperLife
Foto: Robin Brulhart, Jerome Zbinden, Guillaume Besnard
All Aviation Sites

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Embraer EMB-200 Ipanema, 40 anos de sucesso

Fabricado pela Embraer em Botucatu, onde funcionava a antiga Sociedade Neiva. O projeto do avião começou no final da década de 1960, sob demanda do Ministério da Agricultura, que solicitou ao Instituto de Pesquisas e Desenvolvimento (IPD) a concepção de uma aeronave agrícola para substituir os modelos importados. O protótico do EMB-200 (PT-ZIP) voou em julho de 1970 e foi homologado no ano seguinte. Uma encomenda inicial levou a Embraer a lançar sua produção seriada em 1971, sendo fabricados 49 exemplares. Foi substituído na linha de montagem pelo modelo EMB-200A, com diversas melhorias, do qual foram feitas 23 unidades. O EMB-201 surgiu em 1973, ainda melhor e mais posante. Foram construídos 202 exemplares, no qual muitos deles ainda em uso. Os pedidos e sugestões dos operadores levaram a Embraer a desenvolver o EMB-201A, cuja produção em série foi transferida pela Embraer para a linha de montagem da Neiva, em Botucatu.

Tanto sucesso teve, que dele foram produzidos mais de 400 exemplares, até o lançamento do EMB-202, carinhosamente apelidado pelos brasileiros de "Ipanemão", por ser mais potente, levar carga química superior das versões anteriores e incorporar vários aperfeiçoamentos. Os especialistas afirmam que o EMB-202 foi o primeiro pulverizador nacional de nível realmente internacional. E o primeiro a transportar uma tonelada de produto químico. Para a Embraer, foi também a base para o desenvolvimento de sua mais moderno versão equipada com motor à base de álcool originário da cana-de-açúcar, tornando sua operação muito mais ecônomica, e que menos agredi o meio ambiente. Hoje é o único avião do mundo a sair de fábrica cpm motor que funciona a etanol. A partir de então, a Embraer começou a oferecer também kits de conversão para etanol aos proprietários de aviões movidos a gasolina de aviação (AvGas). Atualmente, cerca de 25% da frota brasileira utiliza etanol. No dia 8 de abril de 2010, a empresa celebrou a importante marca de 1.100 aeronaves do referido modelo produzidas.

O sucesso da Embraer EMB-202 Ipanema motivou uma série de mudanças na aeroplicação de pulverizantes no Brasil. Por um lado, pressionado pelo setor agropecuário, o governo criou mecanismo para o financiamento de sua compra e, por outro, alimentou o mercado nacional com uma aeronave robusta, versátil e econômica. Porém o Ipanema não satisfaz todas as exigências do mercado nacional, sabidamente ainda carente de aeronaves deste tipo. Ele faz parte de um mercado já grande, mas que tem todas as condições para aumentar ainda mais. Lembrando que no Brasil os índices de produtividade não chegam nem à metade dos obtidos nos Estados Unidos. Atualmente no Brasil em operação são:
  • 545 exemplares do EMB-201
  • 454 exemplartes do EMB-202
  • 44 exemplares do EMB-200
  • 19 exemplares do EMB-200A
Para informações sobre venda de aeronaves usadas ou componentes, acesse o blog R.C. Brandão Assessoria Aeronáutica, Aero Mercado,

Fotos: Embraer, BravoAlpha
Fonte: Cavok, Avião Revue, Portal CR
All Aviation Sites

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

ATR-42 cai com 47 pessoas a bordo na Venezuela

Um ATR-42 com 47 pessoas a bordo sofreu um acidente a poucos quilômetros de Puerto Ordaz e Ciudad Guayana, no sudeste da Venezuela, a 730 km de Caracas. Segundo o ministro de Transporte e Comunicações, Francisco Garcés, a aeronave pertence à empresa estatal Conviasa e caiu poucos quilômetros depois de decolar. Segundo informações do governo, há ao menos 23 sobreviventes.

De acordo com o governador do Estado Bolívar, Francisco Rangel, até agora 23 pessoas foram deslocadas para hospitais da região. A aeronave fazia um voo doméstico do aeroporto de Puerto Ordaz para a ilha turística de Margarita, no Caribe, quando teve de realizar um pouso de emergência em um descampado localizado nas imediações de uma companhia siderúrgica.

"Aconteceu cerca de 10 minutos depois que o avião decolou. O aparelho apresentou um problema que provocou a queda", acrescentou Garcés. Bombeiros de Puerto Ordaz, ambulâncias e organismos de segurança estão participando da operação de resgate. Foi estabelecido um perímetro de 1 km ao redor do local do acidente para que a perícia verifique se peças se desprenderam da aeronave.

Das 47 pessoas a bordo, 43 eram passageiros e quatro eram tripulantes. Ao que parece não houve estragos nem vítimas em terra. Criada em 2004, a Conviasa – Consorcio Venezolano de Industrias Aeronáuticas y Servicios Aéreos – tem sede em Caracas,Venezuela, e foi fundada com vista em ser a principal companhia aérea no país.

Fonte: Portal Terra
Foto: Ivan P. Nesbit