sábado, 8 de janeiro de 2011

Aproximações Paralelas

Aproximações ILS para Pistas Paralelas

Procedimentos ATC permitem operações de aproximações por instrumentos (ILS/MLS) para duas ou três pistas paralelas. Aproximações ILS/MLS para pistas paralelas estão agrupadas em três classes:
  • Aproximações paralelas ILS/MLS (dependente),
  • Aproximações paralelas simultâneas ILS/MLS (independentes) e,
  • Aproximações paralelas simultâneas "close" (menos que 4.300 pés entre as pistas) ILS PRM (Sistema de Precisão para Monitoramento de Pista) (independentes)

A classificação de uma aproximação por instrumentos para pistas paralelas depende da separação da linha central das pistas paralelas adjacentes, procedimentos ATC, e da capacidade de comunicações e monitoramento radar pelo ATC no aeroporto. Em alguns aeroportos um ou mais cursos paralelos do localizer podem estar desalinhados em até 3 graus. Configurações de localizer não alinhados resultam em perda da habilitação para Cat. II. e em aumento da altitude de decisão (DH) – (50 pés).

Operações de aproximações paralelas demandam que o piloto tenha uma consciência situacional mais intensificada. Uma completa revisão na carta de aproximação deve ser feita, dando ênfase as seguintes informações: nome e número da aproximação, freqüência do localizer, curso de aproximação no localizer, altitude de interceptação do glide, altitude de decisão, instruções de arremetida, notas/procedimentos especiais, e localização e proximidade da pista designada em relação as pistas adjacentes. Os pilotos serão avisados quando aproximações simultâneas ILS/MLS ou simultâneas paralelas "close" ILS PRM estão em uso. Esta informação pode ser fornecida no ATIS.

A grande proximidade da aeronave adjacente que está conduzindo aproximação paralela simultânea e paralela simultânea "close" ILS PRM exige o estrito cumprimento pelos pilotos de todas as autorizações do ATC. Velocidades, altitudes e proas designadas pelo ATC devem ser cumpridas a risca e de maneira oportuna. Aproximações acopladas (piloto automático) requerem pronto conhecimento pelo piloto dos procedimentos necessários para cumprir as instruções do ATC. Aproximações ILS/MLS paralelas simultâneas e paralelas simultâneas "close" ILS PRM necessitam uma trajetória precisa do localizer de modo a minimizar as intervenções do controlador da final, e invasões da zona de não transgressão (NTZ) não intencionais. Na improvável ocorrência de uma falha geral, o ATC não designará altitudes menores que a altitude mínima de vetoração. Os pilotos deverão notificar imediatamente ao ATC qualquer degradação nos sistemas da aeronave ou de navegação.

Uma rígida disciplina nas comunicações rádio é mandatória durante operação de aproximações paralelas. Isto inclui manter-se alerta e na escuta e ainda evitar transmissões rádio longas e desnecessárias. Toda a atenção deverá ser dada ao uso do seu indicativo de chamada de modo a prevenir-se de executar inadvertidamente instruções dirigidas a outras aeronaves. O uso do indicativo de chamada abreviado deve ser evitado para impedir confusão com indicativos de aeronaves que soam semelhantes. Os pilotos devem estar alertas quanto a longos períodos de silêncio ou qualquer ruído de fundo em seu equipamento rádio. Tecla do microfone presa (STUCK MIKE) pode bloquear a emissão de instruções do ATC pelo controlador da final durante as aproximações paralelas simultâneas ILS/MLS e "close" ILS PRM.

Uso do Sistema para Evitar Colisões de Tráfego (TCAS) acrescenta um elemento de segurança par as operações de aproximações paralelas. Os pilotos devem seguir os procedimentos recomendados por manuais de voo aprovados, recomendações originais do fabricante, boletins profissionais, e publicações da FAA quanto a operação do TCAS.

video

Fonte: Uol
Por: Rubens P. A.
Foto:
Giovanni Verbeeck

2 comentários: